Busca
 
 

Fale conosco! fale conosco!

Calendário



« DESTAQUES »

ETGE/2020

NOTA DE REPÚDIO

Carta ao PARNASO

CURSOS

As Descidas Vertiginosas do Dedo de Deus (2a Edição)

Carta Aberta aos Montanhistas do Rio de Janeiro e à Sociedade

Diretoria e Corpo de Guias

Equipamento individual básico

Recomendações aos Novos Sócios

2ª Carta Aberta aos Montanhistas do Rio de Janeiro e à Sociedade



Quinta-feira, 2 de fevereiro de 2023

Você está em: BoletinsBoletim n°9 - Dez. 2004
Boletim n°9 - Dez. 2004
Escola Técnica de Guias Excursionistas ETGE/2003 - Estágio Supervisionado‹‹ anterior 
|
 próxima ››Paredão Leonel Brizola

Confesso que vivi

texto escrito em 23 de março de 2004

Fiz minha primeira excursão como sócio da UNICERJ em 16 de março de 2002, com uma caminhada até a base da Caixa de Fósforos, na região de Salinas, em Nova Friburgo, pelo Curso Básico de Montanhismo. Fiquei babando com os Guias subindo com escadinhas e jumares. Cheguei ao Clube levado pelo Fabio, mas já havia feito duas caminhadas com o Santa Cruz, que eu prefiro chamar de Osvaldo, como o conheci como meu professor na Escola de Engenharia da UFRJ. Confesso que gostei da ida ao Pico da Tijuca, em 2000, e ao Morro da Boa Vista, na Prainha, em 2001. Mas nunca tinha ouvido falar de clubes de montanhismo e a idéia de me associar a um não fazia minha cabeça, ainda mais quando soube que os cursos eram gratuitos ("tem alguma coisa errada por trás disso", pensava eu). O Fabio convenceu-me a visitar a UNICERJ em uma quinta-feira. Lá fomos nós.

Aos poucos fui participando de algumas excursões, conhecendo os Guias, os sócios, alguns convidados. Pessoas que chegaram e logo se foram pelos mais diversos motivos, sem ter tempo de descobrir a alegria de compartilhar o farnel durante a caminhada, de cumprimentar os companheiros no cume, de sair de uma "roubada" com todos sãos e salvos, de dividir o peso das mochilas, enfim, de estar com os amigos na montanha.

Descobri diversas montanhas, aprendi a admirá-las e tenho aprendido cada vez mais a respeitá-las. Sonhava em visitá-las, conhecê-las. De repente, me vejo em 21 de março de 2004, terminando o meu Estágio Supervisionado da Escola Técnica de Guias Excursionistas. Nesses pouco mais de dois anos, os melhores da minha vida, foram 179 excursões, mais de 190 dias na montanha, conhecendo mais de 120 vias de caminhada, escalada ou descida e quase 50 cumes diferentes.

Na Escola de Guias aprendi muito tecnicamente. Mas o maior aprendizado, sem dúvida, foi sobre a beleza de levar pessoas à montanha. Enxergar a alegria nos olhos de quem chega pela primeira vez a um cume e olha a paisagem; sentir a dificuldade no primeiro manuseio do equipamento e no primeiro nó; perceber a satisfação daquele que vence um desafio que parecia impossível; ver a supresa daquela que encontra e escreve pela primeira vez em um livro de cume.

Hoje entendo a vontade que Aleksandra Krijevitch, Christian Costa, Filipe Alvarenga, Gustavo Mello, José Zaib, Leonardo Perrone, Lucia Ladeira, Luis Sayão, Marcos Eboli, Osvaldo Pereira Filho, Ricardo Borges, Ricardo Prado, Rita Montezuma e Tarcisio Rezende tiveram de fundar a UNICERJ. Seria muito mais fácil continuar fazendo excursões entre eles, mas sem dúvida seria menos gratificante. A vocês o meu mais sincero agradecimento.

Para finalizar, gostaria de dizer que, uma vez formado Guia, pretendo retribuir ao Clube por tudo o que aprendi, ensinando aos sócios e convidados as belezas das montanhas, compartilhando os momentos de sucesso e sufoco com essa grande família, tão importante para mim como a minha própria. Enfim, realizando sonhos.

Daniel Bonolo


*O mesmo título de um famoso livro autobiográfico, escrito pelo poeta chileno Pablo Neruda, homenageado com uma conquista da UNICERJ na Pedra da Cruz (PNSO)


Escola Técnica de Guias Excursionistas ETGE/2003 - Estágio Supervisionado‹‹ anterior 
|
 próxima ››Paredão Leonel Brizola

Versão para impressão: