Busca
 
 

Fale conosco! fale conosco!

Calendário



« DESTAQUES »

ETGE/2020

NOTA DE REPÚDIO

Carta ao PARNASO

CURSOS

As Descidas Vertiginosas do Dedo de Deus (2a Edição)

Carta Aberta aos Montanhistas do Rio de Janeiro e à Sociedade

Diretoria e Corpo de Guias

Equipamento individual básico

Recomendações aos Novos Sócios

2ª Carta Aberta aos Montanhistas do Rio de Janeiro e à Sociedade



Quinta-feira, 2 de fevereiro de 2023

Você está em: BoletinsBoletim n°9 - Dez. 2004
Boletim n°9 - Dez. 2004
Travessia da Serra Fina ‹‹ anterior 
|
 próxima ››Escola Técnica de Guias Excursionistas ETGE/2003 - Estágio Supervisionado

Paredão Che Guevara

Em 2004, foi lançado um livro com croquis das escaladas de Petrópolis. Neste livro, inexplicavelmente, o Paredão Che Guevara não é citado no índice e aparece como Paredão Sem Nome.

Isso nos faz lembrar a música Soy loco por ti, America, feita por Capinam e Gilberto Gil em fins de 1967, quando, mesmo depois de morto, o nome Che Guevara era um anátema e não podia ser dito, quanto mais escrito. Por isso os versos:
El nombre del hombre muerto
Ya no se puede decirlo, quién sabe ?
O nome do homem morto na Bolívia já se pode dizer. O nome desse homem é Che Guevara.

O Paredão Che Guevara é uma escalada de 310 metros de extensão, localizado na Pedra da Amizade, ao lado da Rodovia BR – 040, em Petrópolis. É uma via muito difícil, predominando lances de aderência, constituindo uma escalada bastante exigente.

A conquista do Paredão Che Guevara foi feita com toda a calma e sem qualquer vestígio de ansiedade. Idealizada em 1976 e tendo sido iniciada em 15 de fevereiro de 1984, só foi concluída em 17 de agosto de 1991, exigindo sete investidas em que participaram os seguintes montanhistas: Mario Arnaud, Santa Cruz, Mauricio Mota, Ricardo Borges, Christian Costa, Gustavo Mello e Jan Raush.

É uma conquista que, acreditamos, honra o argentino Ernesto “Che” Guevara, legenda e mártir libertário de toda a América Latina.

No inverno de 2004, mais uma vez, tivemos a alegria de realizar esta escalada, que para nós é muito mais que uma sucessão de lances desafiadores, pois simboliza a trajetória humana de generosidade e luta, brilho e dignidade.

Leo, Osiris e Santa Cruz


Soy Loco por Ti, América
Letra de Capinam – Música de Gilberto Gil – 1967

Soy loco por ti, América
Yo voy traer una mujer playera
Que su nombre sea Marti
Que su nombre sea Marti
Soy loco por ti de amores
Tenga como colores la espuma blanca de Latinoamérica
Y el cielo como bandera
Y el cielo como bandera

Soy loco por ti, América
Soy loco por ti de amores

Sorriso de quase nuvem
Os rios, canções, o medo
O corpo cheio de estrelas
O corpo cheio de estrelas
Como se chama a amante
Desse país sem nome, esse tango, esse rancho, esse povo, dizei-me arde
O fogo de conhecê-la
O fogo de conhecê-la

Soy loco por ti, América
Soy loco por ti de amores

El nombre del hombre muerto
Ya no se puede decirlo, quién sabe?
Antes que o dia arrebente
Antes que o dia arrebente
El nombre del hombre muerto
Antes que a definitiva noite se espalhe em Latinoamérica
El nombre del hombre es pueblo
El nombre del hombre es pueblo

Soy loco por ti, América
Soy loco por ti de amores

Espero a manhã que cante
El nombre del hombre muerto
Não sejam palavras tristes
Soy loco por ti de amores
Um poema ainda existe
Com palmeiras, com trincheiras, canções de guerra, quem sabe canções do mar
Ay, hasta te conmover
Ay, hasta te conmover

Soy loco por ti, América
Soy loco por ti de amores

Estou aqui de passagem
Sei que adiante, um dia vou morrer
De susto, de bala ou vício
De susto, de bala ou vício
Num precipício de luzes
Entre saudade, soluços, eu vou morrer de bruços, nos braços, nos olhos
Nos braços de uma mulher
Nos braços de uma mulher
Mais apaixonado ainda
Dentro dos braços da camponesa, guerrilheira, manequim, ai de mim
Nos braços de quem me queira
Nos braços de quem me queira

Soy loco por ti, América
Soy loco por ti de amores


Travessia da Serra Fina ‹‹ anterior 
|
 próxima ››Escola Técnica de Guias Excursionistas ETGE/2003 - Estágio Supervisionado

Versão para impressão: