Busca
 
 

Fale conosco! fale conosco!

Calendário



« DESTAQUES »

Formatura do CBM/2023

NOTA DE REPÚDIO

Carta ao PARNASO

CURSOS

As Descidas Vertiginosas do Dedo de Deus (2a Edição)

Carta Aberta aos Montanhistas do Rio de Janeiro e à Sociedade

Diretoria e Corpo de Guias

Equipamento individual básico

Recomendações aos Novos Sócios

2ª Carta Aberta aos Montanhistas do Rio de Janeiro e à Sociedade



Quinta-feira, 23 de maio de 2024

Você está em: Excursões2000
Excursões de 2000
Tra. Petrópolis-Teresópolis‹‹ anterior 
|
 próxima ››Par. Branco

Par. Íbis - Regrampeação com substituição do cabo de aço
Excursão realizada em 01/04/2000 com 4 participantes
Local: Pão de Açúcar
Classificação: Regrampeação
Guia(s): Cassio, Sonia, Leo e Santa Cruz

Há muitos anos que a Via Íbis do Pão de Açúcar, uma das mais belas escaladas do Rio de Janeiro, precisava ter seu cabo de aço substituído. Durante esse período, o cabo e os grampos sofreram a ação implacável do tempo, tornando precária a segurança da escalada. As poucas fotos apresentadas dão uma idéia do estado inaceitável que a via estava. Por iniciativa da Escola de Guias da UNICERJ um novo cabo foi colocado.


A restauração foi realizada nos dias 01 e 02 de abril de 2000, com bivaque no Platô da Íbis, pelo Estágio Supervisionado da Escola de Guias/1999. Esta excursão foi uma das atividades previamente programadas no Boletim Informativo da UNICERJ por Cassio Almeida e Sonia Reinstein. No retorno à Praia Vermelha, com espírito ecológico, recolhemos grande quantidade de lixo que tem sido sistematicamente atirada do cume do Pão de Açúcar ou deixada inconseqüentemente na trilha de acesso.

 Equipe que realizou a substituição do cabo: da esquerda para a direita, Santa Cruz, Leo, Cassio e Sonia
Equipe que realizou a substituição do cabo: da esquerda para a direita, Santa Cruz, Leo, Cassio e Sonia


 Estado precaríssimo da parte superior do cabo de aço fixado na Via Íbis. Nota-se o cabo praticamente rompido acima do clip que constituia o derradeiro elo de segurança. Vale lembrar que o cabo de aço estava prestes a se soltar, o que provavelmente acarretaria grave acidente, pois este era o último ponto fixado (e, como pode ser visto na foto, MUITO MAL FIXADO)
Estado precaríssimo da parte superior do cabo de aço fixado na Via Íbis. Nota-se o cabo praticamente rompido acima do clip que constituia o derradeiro elo de segurança. Vale lembrar que o cabo de aço estava prestes a se soltar, o que provavelmente acarretaria grave acidente, pois este era o último ponto fixado (e, como pode ser visto na foto, MUITO MAL FIXADO)


 Leonardo Perrone momentos antes de liberar o velho cabo de aço, cheio de farpas, da Íbis. Em seguida, foi iniciada a fixação do novo cabo que hoje encontra-se no mesmo local, garantindo a todos os escaladores condições plenas de segurança
Leonardo Perrone momentos antes de liberar o velho cabo de aço, cheio de farpas, da Íbis. Em seguida, foi iniciada a fixação do novo cabo que hoje encontra-se no mesmo local, garantindo a todos os escaladores condições plenas de segurança


 Leo, Santa Cruz e Sonia no esticão inicial da Íbis onde já encontra-se instalado o novo cabo
Leo, Santa Cruz e Sonia no esticão inicial da Íbis onde já encontra-se instalado o novo cabo


 Como pode ser visto na foto, os pontos de fixação do cabo de aço (grampos, clips e os próprios cabos) estavam em condições deploráveis e inaceitáveis, exigindo sua substituição total e imediata. Este trabalho, imprescindível para a preservação do montanhismo já foi efetivamente providenciado e um novo cabo encontra-se no local
Como pode ser visto na foto, os pontos de fixação do cabo de aço (grampos, clips e os próprios cabos) estavam em condições deploráveis e inaceitáveis, exigindo sua substituição total e imediata. Este trabalho, imprescindível para a preservação do montanhismo já foi efetivamente providenciado e um novo cabo encontra-se no local


 Sonia ,Cassio e o supervisor Leo no Platô da Íbis, após o bivaque, momentos antes de iniciarmos os trabalhos de restauração da Íbis
Sonia ,Cassio e o supervisor Leo no Platô da Íbis, após o bivaque, momentos antes de iniciarmos os trabalhos de restauração da Íbis


Versão para impressão: