Busca
 
 

Fale conosco! fale conosco!

Calendário



« DESTAQUES »

Formatura do CBM/2023

Antecipação da Reunião Social

NOTA DE REPÚDIO

Carta ao PARNASO

CURSOS

As Descidas Vertiginosas do Dedo de Deus (2a Edição)

Carta Aberta aos Montanhistas do Rio de Janeiro e à Sociedade

Diretoria e Corpo de Guias

Equipamento individual básico

Recomendações aos Novos Sócios



Segunda-feira, 27 de maio de 2024

Você está em: BoletinsBoletim n°10 - Dez. 2005
Boletim n°10 - Dez. 2005
Livro de Cume‹‹ anterior 
|
 próxima ››Seminário do Parque Estadual dos Três Picos

Acidentes por Animais Peçonhentos

Dentre os vários riscos envolvidos com a atividade de montanhismo, podemos destacar os acidentes por animais peçonhentos.

Animais peçonhentos são aqueles que possuem glândulas de veneno que se comunicam com dentes ocos, ou ferrões, ou aguilhões, por onde o veneno passa ativamente. Portanto, peçonhentos são os animais que injetam veneno com facilidade e de maneira ativa. Exemplos: serpentes, aranhas, escorpiões, lacraias, abelhas, vespas, marimbondos e arraias. Já os animais venenosos são aqueles que produzem veneno, mas não possuem um aparelho inoculador (dentes, ferrões etc), provocando envenenamento passivo que pode ser por contato (lonomia ou taturana), por compressão (sapo) ou por ingestão (peixe baiacu).

No Estado do Rio de Janeiro, os animais peçonhentos que causam os acidentes mais graves, por ordem de incidência, são as serpentes, os escorpiões e as aranhas. Com relação às serpentes, as do gênero Bothrops, do qual fazem parte a jararaca, a urutu, a caiçara, a cotiara, a jararacuçu e a jararaca pintada, são as responsáveis pela maioria dos acidentes tanto no país como no Estado do Rio de Janeiro.

Em caso de acidente por animal peçonhento, os primeiros socorros que devem ser realizados são:

- Lave o local da picada, de preferência com água e sabão.
- Mantenha a vítima deitada. Evite que ela se movimente para não favorecer a absorção do veneno.
- Se a picada for na perna ou no braço, mantenha-os em posição mais elevada.
- Não faça torniquete. Impedindo a circulação do sangue, você pode causar gangrena ou necrose.
- Não fure, não corte, não queime, não esprema, não faça sucção no local da ferida e nem aplique folhas, pó de café, terra ou qualquer outra coisa sobre ela para não provocar infecção.
- Não dê à vítima cachaça, querosene ou fumo, como é costume em algumas regiões do país.
- Leve a vítima imediatamente ao serviço de saúde mais próximo. Lá, eles saberão onde encontrar o soro, pois este é distribuído pela Secretaria de Estado de Saúde para os Hospitais Pólo de Atendimento de Acidentes por Animais Peçonhentos, que infelizmente nem sempre são de conhecimento do público. Lembre-se que, em qualquer caso de acidente com animal peçonhento, o paciente deve ser medicado nas primeiras horas após o acidente. O soro é o único tratamento eficaz. É um direito do cidadão ser atendido com a aplicação gratuita do soro quando for necessário.

Rosany Bochner


Disque Intoxicação: 0800 722 6001
Ligação gratuita a partir de qualquer lugar do país

Pólos de Atendimento de Acidentes por Animais Peçonhentos em alguns municípios do Estado do Rio de Janeiro:

MUNICÍPIO LOCAL ENDEREÇO
Angra dos Reis Pronto Socorro Municipal de Angra dos Reis Rua Dr.Coutinho, 84 - Centro
Hospital de Praia Brava Rua 8, s/n.
Cachoeiras de Macacu Hospital Municipal Dr. Celso Martins Rua Ari Parreiras, 22
Itaocara Hospital Municipal de Itaocara Praça Toledo Pizza, 151 - Centro
Itatiaia Hospital Municipal Manoel Martins de Barros Av. 2, s/n - Jardim Itatiaia
Mangaratiba Hospital Municipal Victor de Souza Breves Av. Nilo Peçanha, 85 - Centro
Niterói Hospital Universitário Antônio Pedro Rua Marquês do Paraná, 303 - Centro
Nova Friburgo Hospital Municipal Raul Sertan Rua General Osório, 324 - Centro
Nova Iguaçu Hospital Geral de Nova Iguaçu Estrada do Ambaí, 935 - Alto da Posse
Paracambi Hospital Municipal Adalberto da Graça Av. Jonas Leal, 17 - Lages
Paraty Santa Casa de Misericórdia Av. São Pedro de Alcântara, 1
Petrópolis Hospital Municipal Nelson de Sá Erp Rua Paulino Afonso, 455 - Centro
Pronto Socorro Leônidas Sampaio Rua Teresa, 1389 - Alto da Serra
Piraí Hospital Flávio Leal Rua Roberto Silveira, 50 - Centro
Resende Hospital Municipal de Emergência Sergio Henrique Gregori Av. Marcílio Dias, s/n - Jardim Jalisco
Rio de Janeiro Hospital Municipal Lourenço Jorge Av. Ayrton Senna, 2000 - Barra da Tijuca
Hospital Universitário do Fundão Av. Brigadeiro Trompovsky, s/n Ilha do Fundão
Hospital Estadual Pedro II Rua do Prado, s/n - Santa Cruz
Instituto Estadual de Infectologia São Sebastião Rua Carlos Seidl, 395 - Caju
Rio Bonito Hospital Regional Darcy Vargas Rua João Carmo, 110 - Centro
São José do Vale do Rio Preto Fundação Hospitalar Maternidade Santa Terezinha Rua Prof. Maria Emília Esteves, 617 - Centro
São Pedro da Aldeia Hospital Maternidade da Aldeia Av. Getúlio Vargas, 290 - Centro
Sapucaia Hospital Municipal de Sapucaia Praça da Bandeira, 12 - Centro
Teresópolis Hospital das Clínicas de Teresópolis Constantino Ottaviano Rua Delfim Moreira, 2211 - Vale do Paraíso

Para saber mais sobre Animais Peçonhentos visite a página
http://portal.saude.rj.gov.br/animaispeconhentos/animaispeconhentos.html


Livro de Cume‹‹ anterior 
|
 próxima ››Seminário do Parque Estadual dos Três Picos

Versão para impressão: